Acompanhe as novidades

Mitos e verdades sobre a cirurgia plástica

Mitos e verdades sobre a cirurgia plástica

Os procedimentos feitos no corpo para fins estéticos costumam ser envoltos por muitas informações. Os mitos e verdades sobre a cirurgia plástica são diversos e pode dificultar a tomada de decisão na hora de realizar algum deles. Ainda que os brasileiros sejam o maior público das cirurgias e procedimentos estéticos, ainda há muita desinformação sobre o assunto.

A grande maioria desses mitos já foi estudado e desmistificado pela ciência, portanto, não há motivo para continuar a propagar determinadas inverdade. Confira no texto a seguir, os mitos e verdades sobre a cirurgia plástica.

O inverno é a época mais apropriada para fazer uma cirurgia plástica

Mito. Não há nenhuma restrição em relação ao período do ano em que a cirurgia plástica deverá ser realizada. A escolha do momento apropriado deve ser da própria pessoa que irá passar pelo procedimento.

É possível que este mito tenha se originado do desconforto que o calor provoca em relação ao uso da cinta modeladora que é mandatória após a lipoaspiração, por exemplo. Em um país quente como o Brasil, o uso da cinta pode ser muito desconfortável no calor.

No entanto, em relação à cicatrização ou mesmo a como o paciente deverá se recuperar não há nenhum problema em utilizar qualquer das estações do ano para fazer a cirurgia plástica. Tudo vai depender da escolha pessoal de cada um.

O sol deve ser evitado após a cirurgia plástica

Verdade. A exposição aos raios solares deve ser evitada por pessoas que estão passando pelo pós-operatório. A luz direta do sol é prejudicial para todo mundo sendo necessário o uso diário de protetor solar e hidratantes que possam minimizar a ação dos raios ultravioleta.

Desse modo, pessoas que acabaram de fazer a cirurgia plástica devem ser ainda mais cuidadosos e se manterem longe da ação direta do sol. Mesmo com cremes e loções, o sol ao incidir sobre a pele que acabou de sair de uma cirurgia pode fazer com que hematomas, manchas e inchaços fiquem ainda piores.

Todo o processo do pós-operatório deve ser feito longe da ação do sol. Por isso que, pessoas que se preparam para o projeto verão e realizam cirurgias devem esperar que o período pós-operatório passe para então poder pegar um sol na praia.

O cigarro é um dos grandes vilões da cirurgia plástica

Verdade. O tabaco é um vilão em diversas frentes em relação aos procedimentos da cirurgia plástica. Além de interferir na microcirculação, o tabaco ainda faz com que exista risco de necrose.

Nesse sentido, interromper o uso do tabaco antes da cirurgia é essencial para que o procedimento seja feito sem problemas para a saúde. A microcirculação em perfeitas condições é essencial para que o tecido da pele cicatrize de maneira correta, se não há cicatrização, então há o risco de infecções ou mesmo necrose.

A necrose pode ser ainda pior, pois envolve uma infecção forte e morte do tecido. Em casos mais complicados, a morte do tecido pode fazer com que não seja possível nenhum procedimento para reverter.

As próteses de silicone devem ser trocadas em períodos de 10 anos

Mito. Para cada procedimento na região mamária é preciso uma série de exames para evitar qualquer problema, seja ele mais leve ou mais sério como é o caso do câncer de mama. Estes exames frequentes também ajudam a prevenir qualquer alteração que possa ocorrer na região.

Além disso, o material dos implantes é muito mais resistente e com qualidade do que os anteriores, desta forma, eles duram por muito mais tempo. Casos em que o implante precisa ser tirado e trocado são raros e ocorrem por outros motivos além da deterioração do material.

É por isso que é necessário fazer o procedimento com quem realmente entende do assunto e fazer uma análise dos melhores profissionais para que tudo seja feito da melhor forma possível.

Há um limite de idade para realizar a cirurgia plástica

A saúde é o único fator de limitação para uma cirurgia plástica. Se a pessoa não está bem, se há problemas de saúde que devem ser resolvidos, então a cirurgiaplástica deve ser impedida unicamente por esses fatores. A idade não é um limitador.

Além disso, mesmo em situações em que a pessoa conta com doenças crônicas, ou seja, aquelas que não têm cura e que precisam ser frequentemente tratadas e acompanhadas junto aos especialistas, mesmo assim é possível fazer uma cirurgia plástica desde que o quadro de saúde esteja estável e bem controlado.

Muitas pessoas mais idosas acabam pensando que sua idade pode impedir a realização de uma cirurgia plástica, mas as chances de sucesso são as mesmas de uma pessoa mais nova. O que manda é a saúde do corpo e da mente.

A lipoaspiração é o procedimento com maiores riscos

Mito. Riscos existem em qualquer procedimento, seja ele estético ou não. Cada pessoa possui suas especificidades em relação ao corpo e cada corpo reage de uma forma diferente a cada tipo de procedimento ou tratamento. No entanto, a lipoaspiração é um dos procedimentos mais seguros.

É mais seguro, inclusive, do que os mamários ou implantes diversos. Assim, o que é necessário fazer para assegurar o bom andamento da cirurgia é fazer todos os exames e conhecer o próprio corpo de forma a esperar um comportamento específico.

Fazer a cirurgia de lipoaspiração com um profissional gabaritado é outra forma de assegurar o bom andamento do procedimento. Procurar clínicas especializadas, conversar e tirar as dúvidas com o profissional é muito importante.

A pessoa não volta a engordar na região em que foi feita a lipoaspiração

Mito. A lipoaspiração é uma técnica muito procurada por ser mais fácil e por proporcionar uma perda de peso rápida e eficiente. No entanto, este resultado não é vitalício, ou seja, não é um resultado que vai durar a vida inteira. Desta forma, é preciso fazer exercícios físicos como parte da rotina para que o processo não seja revertido.

É um consenso entre especialistas que as áreas lipoaspiradas são bem mais difíceis de apresentar os mesmos padrões de gordura anteriores. Em outras palavras, é muito raro que a pessoa tenha a mesma quantidade de volume no mesmo lugar em que foi feito o procedimento de lipoaspiração.

No entanto, isso não quer dizer que a pessoa nunca mais pode engordar no mesmo lugar. A gordura pode retornar sim, caso não haja uma manutenção feita com exercícios localizados. Assim, cada pessoa deve manter uma rotina de exercício que permita que os resultados alcançados na lipoaspiração sejam mantidos no corpo pelo maior tempo possível.

Os mitos e verdades sobre a cirurgia plástica devem ser compreendidos em sua totalidade para evitar desinformação. Assim, é preciso que a informação correta seja buscada e difundida da melhor forma, evitando medos e ansiedades a respeito de problemas que podem nem mesmo existir.

É essencial que o procedimento seja feito por profissionais competentes em clínicas especializadas para que não exista perigo em nenhuma parte do processo. Quer saber mais sobre como a clínica do Dr. Petrônio Fleury pode ajudá-lo? Então, agende uma avaliação agora mesmo!