Acompanhe as novidades

Como melhorar a pele no frio? Confira 7 dicas para manter a pele hidratada

Como melhorar a pele no frio? Confira 7 dicas para manter a pele hidratada

A pele requer certos tipos de cuidados independentemente da época do ano. Entretanto, durante o inverno a atenção deve ser redobrada, sobretudo por conta das temperaturas mais baixas. Afinal, o frio pode fazer com que a pele fique seca e rachada, além de aumentar também alguns casos de afecções na pele. Portanto, se quer saber como melhorar a pele no frio, veio ao lugar certo.


Neste post vamos trazer 7 dicas fundamentais para mantê-la bem hidratada e com aspecto mais saudável durante todo o ano. Confira!


1. Beba mais água

No inverno, é comum que o corpo se desidrate menos, fazendo com que as pessoas sintam menos sede. Entretanto, isso não quer dizer que o organismo não tenha a mesma necessidade de líquidos, como ocorre durante o verão, por exemplo. Dessa forma, para manter um corpo saudável e a pele sempre hidratada, é importante beber mais água.


Uma boa alternativa para quem não quer consumir água pura são as infusões de chás naturais. Existem aqueles que contribuem até mesmo para um maior relaxamento e, consequentemente, auxiliam na manutenção e preservação das características da pele. Nesse contexto, é possível beber água e intercalar com alguns desses chás para manter o equilíbrio.


2. Cuidado com os hábitos alimentares

A alimentação, diferente do que muitas pessoas possam imaginar, está diretamente relacionada com a saúde da pele. Desse modo, adotar hábitos saudáveis pode auxiliar na manutenção de sua saúde, além de garantir também uma melhor aparência. Por isso, busque alimentos naturais, como verduras, legumes e frutas, já que estes auxiliam a nutrição da pele.


Frutas cítricas como o limão, a laranja, o abacaxi, maracujá, tangerina, acerola, por exemplo, são algumas que podem melhorar a aparência da pele, afinal, são ricas em vitamina C. Ademais, vegetais como a couve também possuem propriedades que podem manter a pele rejuvenescida no inverno.


3. Regule a temperatura do banho

No frio, a tendência é buscar formas de nos aquecer, o que pode não ocorrer da forma mais adequada durante o banho. Para compensar o frio do ambiente, muitas pessoas aumentam a temperatura da água, prática completamente prejudicial para a pele, afinal, isso pode causar profundos ressecamentos ou até mesmo alergias.


Sendo assim, o ideal é dar preferência aos banhos mornos e diminuir o tempo sob a água. Assim, a pele não sofre com a remoção dos óleos naturais que auxiliam na hidratação. Ademais, utilizar sabonetes neutros ou glicerinados e evitar o uso de esponjas ásperas pode minimizar também os efeitos negativos do banho sobre a pele.


4. Utilize cremes hidratantes e óleos corporais

O uso de hidratantes e óleos corporais é imprescindível no verão e no inverno, mas neste último é ainda mais importante para evitar rachaduras, erupções e ressecamentos provocados pelo vento, pela água quente e pela baixa temperatura do ambiente.


Para tanto, deve-se atentar na escolha de produtos específicos para o seu tipo de pele. Uma dica também muito útil é fazê-lo logo após o banho, já que a pele úmida facilita a absorção das propriedades que contribuem para uma hidratação mais profunda.


Além disso, é válido ter atenção na hora de hidratar também as extremidades (mãos, cotovelos e joelhos). Em geral, essas áreas são extremamente afetadas durante o inverno, o que facilita o seu ressecamento neste período. Portanto, utilizar cremes hidratantes e óleos corporais é uma alternativa para minimizar o efeito do frio sob a pele.


5. Invista em sessões de esfoliação

A esfoliação é uma prática interessante porque ajuda na remoção das células mortas da pele além das impurezas que vão se juntando na superfície. Maquiagem, partículas microscópicas da atmosfera e impurezas diversas são apenas alguns exemplos daquilo que se pode eliminar durante uma sessão de esfoliação.


É importante saber que a esfoliação não deve ser feita depois de uma depilação, afinal, a pele já está sensível e ressecada após o procedimento e uma esfoliação pode fazê-la ficar irritada e avermelhada. Se for esse o caso, espere alguns dias entre a depilação e a esfoliação para obter melhores resultados.


6. Use sempre o protetor solar

A luz solar e os raios ultravioleta são altamente prejudiciais e podem causar envelhecimento precoce, manchas e até mesmo câncer, desta forma, independentemente da época do ano, o protetor solar deve ser sempre um aliado no combate a esse tipo de problema com a pele.


Esse cuidado é ainda mais importante durante o inverno, já que, como se tem menos tempo de sol, as pessoas acreditam não estarem expostas aos perigos dos raios ultravioletas. Porém, eles permanecem em ação. Logo, ao utilizar sempre o protetor solar, evita-se inúmeros problemas decorrentes da exposição prolongada aos raios UV.


Vale lembrar que existe um produto específico para cada tipo de pele. Sendo assim, é importante escolher aquele com o fator mais adequado ao seu tom de pele. Algumas alternativas também são mais bem indicadas para peles mais secas, como os protetores de propriedade mais oleosa, por exemplo.


7. Considere procedimentos estéticos

Existem alguns procedimentos estéticos que podem auxiliar na manutenção da pele no inverno. Alguns deles são feitos preferencialmente no inverno para que os raios de sol sejam evitados. Entre as opções estão:


  •  Massagem modeladora: este é um dos procedimentos mais populares em clínicas de estética e serve para diminuir gorduras localizadas em locais onde exercícios físicos ou dietas não são eficientes.

  • Microagulhamento: é um procedimento direcionado à remoção de manchas, cicatrizes de acne, rugas ou linhas de expressão, entre outros por meio de aplicação de micro agulhas que estimulam a pele e auxiliam na formação de novas fibras de colágeno.

  • Carboxiterapia: trata-se de um procedimento que faz aplicações de gás carbônico sob a pele nas áreas desejadas para diminuir manchas, gordura localizada, flacidez, estrias, celulites. O gás carbônico faz com que a circulação celular seja estimulada, além de ajudar na oxigenação dos tecidos da pele.

  • Depilação a laser: este procedimento é feito para acabar com os pelos do corpo definitivamente. Axilas, pernas, virilha, barba, sobrancelhas são algumas das áreas em que a depilação a laser pode ser aplicada.

  •  Laser de CO2: feito com a aplicação do laser na área afetada e a qual se quer tratar. Este procedimento não é indicado para pessoas que têm doenças de pele como herpes, vitiligo ou cicatrizes muito profundas.


Os procedimentos estéticos indicados acima servem não apenas para diminuírem os desconfortos durante os meses frios, mas também como investimentos de longo prazo na sua beleza. Estrias, cicatrizes, celulites, gorduras localizadas que podem ser desconfortáveis são algumas coisas que podem ser melhoradas com procedimentos simples.

Gostou dessas dicas? Compartilhe esse post nas redes sociais!

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades e mantenha-se informado.

Solicite uma ligação
e tire suas dúvidas
Fale com um de nossos atendentes ou, se preferir, nós ligamos para você.