Acompanhe as novidades

Blefaroplastia: entenda como funciona o pós-operatório

Publicado em 26/11/2019Blefaroplastia: entenda como funciona o pós-operatório

Entre os conhecidos procedimentos estéticos faciais, a blefaroplastia é uma boa solução para a flacidez das pálpebras. Assim como outras regiões do rosto e do corpo, elas se desgastam ao longo do tempo e, em casos mais extremos, chegam a interferir na abertura dos olhos do paciente.

Pequenas mudanças nesta região, que possui uma fina camada de pele, são perceptíveis. Por isso, a blefaroplastia tornou-se uma opção tanto estética quanto ligada ao conforto com o próprio corpo.

Contando com uma internação comum de cerca de 12 horas, a duração da intervenção é bastante curta. Quanto realizada nas pálpebras superiores e inferiores, costuma durar cerca de 90 a 120 minutos.

Como todo procedimento estético, a blefaroplastia exige uma série de cuidados pós realização para que os resultados aconteçam rapidamente e de forma eficiente. Entre as principais dicas, destacam-se:

#1 Compressas na região

Nas primeiras horas (entre 24 e 48), é importante que o inchaço seja controlado. Para isso, o contato com água fria pode ajudar bastante. De forma mais higiênica e cuidadosa possível, faça constantes compressas durante seu repouso. Será a melhor alternativa para aliviar possíveis incômodos e simplificar o processo inicial.

Em cerca de três dias, contando também com este cuidado, a melhora da região ocorre naturalmente. Será percebida a disposição ao desenvolvimento dos resultados definitivos.

#2 Disciplina no repouso

Sua dispensa da maioria das atividades cotidianas é inevitável para a devida recuperação. Em um período de aproximadamente 10 a 14 dias, é preciso se manter distante das atividades físicas, principalmente as que necessitam de esforços específicos.

O local em que você se acomodar deve ser confortável e com os principais itens utilitários da rotina acessíveis. Ao dormir, orienta-se que você se mantenha sempre com a cabeça elevada. Afinal, deve ser evitado ao máximo o contato da área dos olhos com qualquer outra extremidade. Se possível, esteja constantemente acompanhado de alguém que possa reforçar estas medidas.

#3 Mínima exposição solar

Os noventa primeiros dias formarão um intenso período de cicatrização que não pode contar com interferências negativas. No caso deste procedimento, a luz solar é um empecilho. Evite sua exposição ao máximo e mantenha em ambiente com temperatura e luminosidade equilibradas.

Quando em último caso for preciso se expor à luz do dia, use o máximo de protetor solar e óculos escuros. São cuidados fundamentais para que as cicatrizes sumam definitivamente e não sofram alterações fora do comum.

#4 Vigilância de complicações

Ao realizar a intervenção, uma série de recomendações vindas diretamente da equipe médica deverão ser seu foco de análise. Durante o pós-operatório, mantenha-se em alerta e possua um acompanhante para observar possíveis complicações. Deve ser evitado o acontecimento de:

  • Hematomas ou infecções;
  • Ectrópio, quando a pálpebra inferior fica invertida;
  • Visão dupla;
  • Incapacidade de fechar os olhos;
  • Problemas anestésicos.

Apesar de os resultados dependerem da resposta de cada organismo, as precauções aceleram o processo. Siga todas as indicações à total risca para que nada fuja do planejamento.

A blefaroplastia está disponível entre nossos procedimentos e você pode marcar uma pré-consulta para a realização. Entre em contato conosco e agende já seu horário.

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades e mantenha-se informado.

Solicite uma ligação
e tire suas dúvidas
Fale com um de nossos atendentes ou, se preferir, nós ligamos para você.