Acompanhe as novidades

5 mitos sobre a cirurgia plástica

Publicado em 19/02/2020 5 mitos sobre a cirurgia plástica

Com o passar do tempo a cirurgia plástica se tornou uma cirurgia simples e cotidiana, isso aumentou o número de procedimentos realizados em todo mundo.

O Brasil teve um aumento de 5% nos procedimentos cirúrgicos realizados no país, esse estudo foi realizado pela ISAPS (Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética). Ela analisou os dados mais importantes sobre cirurgia plástica de 2017.

É inegável que a cirurgia plástica vem fazendo parte da rotina de várias pessoas, abaixo vamos listar 5 mitos sobre a cirurgia plástica.

 

1. Não posso fazer uma cirurgia plástica no verão

Você já deve ter ouvido alguém falar que não se deve fazer uma cirurgia plástica no verão, que pode causar alguma complicação por conta do tempo e que a recuperação é mais demorada.

Tudo isso são mitos, pois não existe uma estação certa para a cirurgia plástica.

O que existe são fatores que devem estar alinhados para uma cirurgia de sucesso, como o paciente ter certeza sobre fazer a cirurgia, estar com a saúde em dia e ter escolhido um bom cirurgião plástico.

Tendo esses fatores bem definidos, o clima não irá interferir na cirurgia ou no pós-cirúrgico. O paciente deverá ter condições de manter o conforto e poder seguir todas as orientações que o cirurgião plástico passar, isso independente se faz frio ou calor.

O que pode se tornar um empecilho é se o paciente gostar muito de frequentar praias ou piscinas. Ao realizar uma cirurgia plástica no verão ele ficará impossibilitado de ir a esses espaços por um tempo. Mas esse não é um fator que o impeça de fazer algum procedimento.

 

2. Lipoaspiração ajuda a perder peso

Esse é um dos maiores mitos sobre a lipoaspiração. Como essa é uma cirurgia plástica que realiza a retirada de gordura do corpo e o modela, muitas pessoas acham que vão conseguir perder peso apenas fazendo este procedimento.

A lipoaspiração remove o excesso de gordura que esteja localizado em determinadas regiões, por exemplo: glúteos, flancos, coxas e abdômen. É uma cirurgia que tem como objetivo eliminar a gordura localizada, de um paciente que já tenha atingido o peso ideal.

A gordura retirada nesta cirurgia, depois de tratada, pode ser utilizada para preencher outras áreas. Pode-se retirar do abdômen e modelar os glúteos, por exemplo.

Esse procedimento não faz com que a pessoa alcança o peso desejado, muito pelo contrário, se o paciente não realizar exercícios físicos e continuar mantendo a boa forma, ele poderá recuperar os pesos retirados através da cirurgia.

 

3. “Tenho que trocar o silicone a cada 10 anos”

Esse é um mito muito comum, pois antes era comum realizar a troca de próteses mais antigas. Muitas vezes essa troca era necessária devido a uma ruptura que o implante mamário sofria ou em alguns casos, a mulher realizava uma cirurgia de remoção do excesso de cicatrizes.

Ao realizar essa cirurgia para reduzir as cicatrizes, o médico já recomendava a troca do silicone. Situação que hoje em dia não é mais necessária, já que as cicatrizes são extremamente pequenas.

O que a paciente precisa fazer é uma ressonância magnética e exames de sangue anuais para verificar se existe alguma infecção. Exames simples e que costumam ser feitos em um check-up anual.

Os implantes de silicone se modernizaram, eles são feito de gel de silicone coesivo, são mais seguros e alguns tem prazo de validade indeterminado. A mulher deve sempre ficar atenta se sentir alguma dor e se em seus exames anuais aparecer alguma anomalia.

É importante que o paciente saiba que os implantes mamários não prejudicam a descoberta de alguma alteração nas mamas. Os exames de mamografia, ultrassom e ressonância magnética são realizados normalmente.

O recomendado é sempre conversar com seu cirurgião plástico sobre a marca e se o implante tem prazo de validade, além de estar em dia com seus exames de prevenção.

 

4. Existe um limite máximo de idade para fazer uma cirurgia plástica

Como falamos no começo deste artigo, a cirurgia plástica no Brasil vem crescendo exponencialmente. E pessoas com idade mais avançada estão dentro desta pesquisa, já que a expectativa de vida cresce a cada dia.

Estamos lidando com uma geração de pessoas que estão na terceira idade e são bastante ativas, que cuidam da sua saúde e querem ter uma qualidade de vida melhor. E nesses casos, a cirurgia plástica pode ajudar.

Não existe uma idade cronológica certa para poder realizar um procedimento estético, o que precisa é o paciente estar com boa saúde para poder ser submetido a determinada a cirurgia.

O cirurgião plástico irá analisar os exames pré-operatórios e ver se o paciente está saudável e se a cirurgia que ele deseja fazer é compatível com as condições clínicas atuais.

Um dos procedimentos mais realizados em idosos é o lifting facial, que busca melhorar o aspecto da pele.

Independente do procedimento realizado o que será levado em conta é a saúde do paciente. A cirurgia plástica nestes casos deverá ser um fator para melhor a autoestima e a vida do idoso, assim, a saúde dele vem sempre em primeiro lugar.

 

5. Homens podem realizar a mamoplastia redutora

Alguns homens possuem uma hipertrofia das glândulas mamárias que causa o aumento das mamas, que é chamada de ginecomastia. Essa condição costuma aparecer em homens mais velhos, com mais de 70 anos.

Mas em alguns meninos, quando eles entram na puberdade, entre os 13 e 14 anos, eles tem o aumento das mamas. Com o avanço da puberdade a maioria das mamas voltam ao tamanho normal.

Em cerca de 5% dos casos, essa condição persiste até a vida adulta. O que leva alguns homens terem o desejo de realizar a retirada do excesso das mamas. Para isso é necessário uma cirurgia plástica específica para os homens.

mamoplastia redutora é uma cirurgia plástica indicada para mulheres, ela é um procedimento próprio que retira o excesso das mamas e as modela de acordo com a vontade da paciente.

Já no caso dos homens o recomendado é realizar uma ginecomastia, que pode ser feita com uma lipoaspiração dependendo do grau em que as mamas se encontram.

É uma cirurgia mais rápida do que a mamoplastia redutora e o paciente normalmente tem alta dentro de 6h após a cirurgia plástica.

A cirurgia plástica é algo que impacta diretamente no estilo de vida das pessoas, é uma forma de recuperar a autoestima e até melhorar a saúde do paciente.

No estudo realizado pela ISAPS, em 2018, o Brasil aparece em 1º lugar no mundo em procedimentos de cirurgia estética e em 2º lugar em procedimentos não cirúrgicos. Isso mostra como o país vem crescendo e se desenvolvendo quando o assunto é cirurgia plástica.

Se você quiser tirar mais dúvidas entre em contato com o nosso atendimento ou nos mande uma mensagem no WhatsApp.

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades e mantenha-se informado.

Solicite uma ligação
e tire suas dúvidas
Fale com um de nossos atendentes ou, se preferir, nós ligamos para você.