Acompanhe as novidades

Cirurgia plástica: conheça as dúvidas mais comuns na primeira consulta

Publicado em 30/06/2020 Cirurgia plástica: conheça as dúvidas mais comuns na primeira consulta

Se submeter a uma cirurgia plástica deve ser uma escolha cercada de cuidados importantes, especialmente porque esse tipo de intervenção implica diretamente na aparência e bem-estar de um indivíduo.

Como o próprio nome sugere, uma cirurgia é — assim como qualquer outro procedimento médico — uma atividade que envolve riscos. Por isso, é muito importante se manter devidamente informados sobre todos os aspectos antes de tomar uma decisão.

Nesse sentido, a primeira consulta com o cirurgião plástico é o momento mais importante desse processo. Afinal, essa é a hora para que o médico explique os detalhes da cirurgia bem como esclareça todos os eventuais questionamentos do paciente em relação ao procedimento que será adotado.

Pensando nisso, preparamos uma lista com as dúvidas e receios mais comuns quando o assunto é a primeira cirurgia plástica. Leia atentamente e descubra o que fazer para amenizar sua insegurança.

Qual a importância da primeira consulta?

Como já dito, o pré-operatório é uma etapa primordial para o resultado de um procedimento cirúrgico de caráter estético. Afinal, é na primeira consulta que o cirurgião avaliará cada caso, além de esclarecer eventuais dúvidas. Em outras palavras, o paciente deve sair desse encontro compreendendo todas as etapas da cirurgia.

Para tanto, é fundamental estabelecer um vínculo de confiança e sinceridade recíproca. Em algumas situações, é comum que o médico seja uma figura conhecida pelo paciente porque foi responsável pela cirurgia de um amigo ou parente e isso é bastante positivo, pois ajuda a facilitar a comunicação.

O mais importante é se sentir confortável para construir uma relação de proximidade e sinceridade com o cirurgião plástico, sobretudo no momento em que pesquisas na internet tem se tornado fonte — nem sempre confiável — de informações diversas, inclusive sobre saúde.

Quais perguntas fazer ao cirurgião?

Antes de tomar qualquer tipo de decisão é primordial fazer uma reflexão profunda sobre o procedimento que deseja realizar, entender os mitos e separar as perguntas certas para que todos os pontos fiquem claros.

Confira, a seguir, algumas questões que podem ser abordadas em sua primeira consulta para então definir se a cirurgia será ou não o melhor caminho.

Quais são os riscos da cirurgia plástica?

Toda cirurgia plástica tem os seus riscos atrelados às eventuais complicações que podem surgir, como infecções, tromboses ou até mesmo o rompimento dos pontos. Pessoas que apresentam doenças crônicas e outros problemas de saúde, por exemplo, podem representar um fator maior de risco para esse procedimento.

Além disso, é importante lembrar que o processo de anestesia pode implicar em distúrbios importantes. Dependendo do tipo de cirurgia, podem-se adotar três técnicas distintas para inibir a dor: local, peridural ou geral.

No primeiro caso, o paciente pode apresentar inchaços e hematomas localizados. Já a anestesia peridural — aplicada na coluna vertebral — pode causar perda da sensibilidade no quadril e pernas. Por outro lado, a anestesia geral pode acarretar na queda da pressão arterial, náuseas, sonolência excessiva e dificuldades respiratórias em casos mais graves.

Por isso, é fundamental que o cirurgião faça exames complementares para avaliar a condição geral de saúde bem como demonstre ao paciente todos os aspectos positivos e negativos da cirurgia. Entretanto, além dos exames clínicos, seguir as recomendações de pré e pós-operatório pode minimizar qualquer intercorrência.

Que cuidados tomar antes de fazer uma cirurgia?

Antes de se submeter a uma cirurgia estética, os pacientes devem observar cuidados que são fundamentais para garantir sua segurança e bem-estar. O pré-operatório é um fator imprescindível para potencialização do sucesso em qualquer procedimento. Além das questões médicas que citamos no tópico anterior, é preciso cuidar da alimentação.

Realizar refeições equilibradas e saudáveis pode fornecer ao corpo os nutrientes fundamentais para o período de recuperação. Adotar hábitos saudáveis também é capital para a preparação da cirurgia. Isso porque, a prática de atividades físicas pode fortalecer o corpo para suportar intervenções cirúrgicas.

Outro ponto que merece atenção é o uso de medicamentos. Dependendo da substância utilizada há risco de interação medicamentosa, podendo provocar alguma reação prejudicial no momento da cirurgia. O uso de drogas anticoagulantes, por exemplo, pode aumentar o risco de complicações como trombose ou AVC. Enquanto isso, anti-inflamatórios não esteroides comprometem a capacidade de coagulação do sangue.

O uso de cigarros também deve ser interrompido antes e após a cirurgia. Em via de regra, esse hábito pode comprometer o funcionamento adequado do aparelho respiratório acarretando, entre outros problemas, no acúmulo de líquidos e embolia pulmonar. Por outro lado, o consumo de bebidas alcoólicas reduz o efeito dos remédios ministrados para sensibilidade a dor, aumenta o sangramento e resseca a pele.

O centro cirúrgico oferece todas as condições de segurança necessárias?

Em razão das complicações que podem ocorrer durante uma cirurgia plástica, o local de realização se torna uma peça chave para o sucesso do procedimento. Nesse sentido, é fundamental verificar se o centro cirúrgico conta com estrutura suficiente para oferecer cuidados emergenciais, como Unidade de Tratamento Intensivo, equipes de multiprofissionais disponíveis para um eventual atendimento etc.

Além de conferir as qualificações do cirurgião plástico, é recomendável verificar se o hospital está habilitado para oferecer tais procedimentos bem como se oferece suporte para internação durante o pós-operatório. Se possível, faça visitas ao local para visualizar de perto como é a rotina de atendimento e adote outras medidas necessárias para garantir a qualidade esperada.

Em relação ao resultado, o que posso esperar?

Quando se trata de cirurgia plástica é natural que os pacientes idealizem resultados que não podem ser alcançados. Por isso, é fundamental contar com um médico experiente e qualificado para fornecer ideais reais do que se pode esperar do procedimento.

Em via de regra, não se pode prever antecipadamente como o corpo se comportará durante o processo de recuperação. Afinal, estes aspectos dependem diretamente tanto de fatores biológicos quanto hereditários. Diante disso, cada paciente possui uma recuperação diferente dos demais.

Enquanto alguns evoluem bem, é natural e até esperado que o mesmo não seja igual para outras pessoas. Por isso, o mais importante é que o cirurgião adote todas as medidas necessárias para alcançar o melhor resultado possível.

Como melhorar a cicatrização e amenizar a dor?

Por fim, é interessante que o candidato a uma cirurgia plástica tire suas dúvidas sobre o pós-operatório, especialmente em relação a otimização do processo de cicatrização e diminuição de eventuais dores.

Em resumo, o médico oferecerá alguns medicamentos que podem ser utilizados para alívio da dor no período posterior a cirurgia. Além disso, todo procedimento resulta em cicatrizes que podem ou não serem discretas e até mesmo imperceptíveis.

Assim como o resultado esperado, as marcas são influenciadas pelo organismo de cada paciente. Por isso, antes de se submeter a uma cirurgia é fundamental conversar com o seu médico sobre as expectativas quanto a elas.

Quais os perigos de uma decisão prematura?

Embora não seja o efeito esperado após uma cirurgia plástica, é natural que as pessoas cultivem sentimentos de arrependimento e introversão após um procedimento mal planejado. Isso porque alimentar expectativas fantasiosas por conta da informação incorreta ou indevida pode provocar resultados pouco satisfatórios.

Além da decepção, uma decisão prematura pode colocar em risco a saúde do paciente, afinal, como já destacamos, existem riscos mesmo se tratando de intervenções pouco invasivas. Dessa forma, podem ocorrer eventuais complicações em decorrência de infecção, necrose dos tecidos, processo de cicatrização ineficiente e até mesmo complicações cardiorrespiratórias, levando o paciente à óbito.

Para evitar esse tipo de situação, é indispensável procurar por especialistas devidamente credenciados pelos órgãos competentes. Este profissional é capacitado para discutir as motivações, seja por necessidade, vaidade ou bem-estar. Além disso, poderá adequar as expectativas do paciente, mostrando resultados cada vez mais próximo da realidade.

Tirar as dúvidas sobre uma cirurgia plástica logo na primeira consulta é uma forma de garantir o melhor atendimento e resultado. Vale lembrar que o procedimento tem o poder de transformar a vida de uma pessoa, melhorando sua autoestima e bem-estar. Por isso, é fundamental eliminar todas as incertezas e medos logo no primeiro contato com o cirurgião plástico.

O que achou deste conteúdo? Se gostou, não deixe de entrar em contato conosco. Assim, podemos agendar uma conversa para alinhar suas expectativas em relação aos resultados do procedimento desejado.

 

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades e mantenha-se informado.

Solicite uma ligação
e tire suas dúvidas
Fale com um de nossos atendentes ou, se preferir, nós ligamos para você.