Acompanhe as novidades

A mente pós cirurgia plástica: entenda o impacto da cirurgia plástica na autoestima

Publicado em 30/07/2020 A mente pós cirurgia plástica: entenda o impacto da cirurgia plástica na autoestima

Após ultrapassar os Estados Unidos, o Brasil é o hoje o país que mais realiza cirurgias plásticas no mundo. De acordo com dados divulgados pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, em 2018 foram realizadas mais de 1,4 milhões de procedimentos cirúrgicos, seguidos por outras 969 mil intervenções não-cirúrgicas.

Entre os procedimentos mais procurados, destaca-se a mamoplastia de aumento (prótese mamária), lipoescultura e abdominoplastia. Esses resultados demonstram o grande aumento no número de pessoas interessadas em corrigir algum tipo de imperfeição no próprio corpo. 

Mas, afinal, o que leva uma pessoa a criar uma autoimagem negativa e qual o impacto da cirurgia plástica na autoestima? Para entender melhor sobre o assunto, continue a leitura. No post de hoje vamos falar sobre a relação entre corpo e mente e como os procedimentos estéticos podem ajudar na busca para se sentir melhor consigo mesmo. Confira!

Qual a relação entre o corpo e a mente?

Quantas vezes você já se olhou no espelho e sentiu desejo de mudar várias coisas em seu corpo? Em uma sociedade cada vez mais exigente quando se trata da aparência física, é difícil imaginar aqueles que se encaram no espelho e não despertem o interesse em fazer alguns retoques.

A autoimagem é responsável direto pela forma como agimos e nos comportamos socialmente, além de determinar o seu valor pessoal. Dessa forma, alteramos completamente a forma com que nos relacionamos no aspecto pessoal, profissional e até mesmo nos relacionamentos interpessoais. 

Estamos acostumados a absorver mentalmente desde crianças, a forma como construímos nossas relações externas. Seja de forma consciente ou não, integramos conceitos, dúvidas, opiniões e até mesmo alguns valores e expectativas registradas no subconsciente como verdade.

Por isso, é natural alcançar certa da fase da vida e se deparar com tanta insatisfação pessoal em razão das características físicas. Muitas pessoas têm sua autoestima impactada pela autoimagem negativa. Nesse sentido, cada vez mais pessoas vem buscando nas intervenções cirúrgicas uma maneira de se tornar novas pessoas.

Qual o impacto da cirurgia plástica na autoestima?

Cirurgias plásticas são, em muitos casos, fundamentais para que as pessoas que estão insatisfeitas com o seu corpo. Esse tipo de intervenção, embora apresente alguns riscos que precisam ser considerados, são capazes de gerar tantos benefícios estéticos quanto a autoconfiança dos indivíduos em seus próprios atos ou pensamentos.

Basta lembrar que pessoas com boa autoestima estão sempre motivadas e dispostas em todos os campos da sua vida, incluindo no cuidado a si mesmo — ou na produtividade do trabalho e qualidade dos laços interpessoais. Consequentemente, há menor incidência no número de problemas psicológicos atrelados à autoimagem negativa, como ansiedade e depressão, provocadas pelo isolamento social.

Por outro lado, é importante destacar que esse tipo de intervenção cirúrgica não é recomendado, caso o objetivo principal não seja realmente importante. Por isso, os motivos devem ser analisados criteriosamente antes de prosseguir com a correção das imperfeições.

Em outras palavras, a cirurgia plástica é uma alternativa recomendada e incentivada apenas quando há na aparência um ponto extremamente incômodo e que prejudique o bem-estar do paciente. Isto é, quando existem alterações comportamentais significativas.

Um exemplo claro de situações em que a cirurgia plástica é uma excelente aliada da autoestima e bem-estar é quando um indivíduo sofre bullying por sua aparência, ou por receio de ser alvo de críticas tanto na escola quanto no trabalho. Assim, o paciente e o cirurgião podem definir em conjunto qual a melhor forma de tratamento disponível, a fim de extinguir o problema.

Por que se preparar para as mudanças do novo corpo?

Antes de se submeter a um procedimento cirúrgico, o paciente deve se preparar fisicamente para obter resultados significativos. Por outro lado, fortalecer a saúde emocional também é extremamente importante, já que as expectativas relacionadas aos resultados podem comprometer o tratamento escolhido.

Vale destacar que alguns pacientes podem não estar habilitados a passar por uma intervenção cirúrgica, afinal, tanto a saúde física quanto mental deve estar em equilíbrio. Além disso, as expectativas precisam corresponder à realidade e o indivíduo deve entender a importância de realizar qualquer procedimento apenas pela necessidade e não somente porque se sente pressionado.

Para lidar com o lado psicológico, o paciente deve, em primeiro lugar, definir o profissional que será responsável pelo procedimento. Escolher um médico de confiança e sobretudo capacitado, é uma forma de se sentir mais seguro quanto a operação. 

Ademais, é fundamental fazer boas consultas de avaliação, realizar exames médicos complementares e eventualmente tirar todas as dúvidas sobre a cirurgia. Assim, você terá todos os detalhes necessários para realizar o tratamento indicado.

Isso acontecer porque, quando realizadas com total segurança e transparência, os pacientes poderão garantir uma melhora significativa em sua aparência, melhorando consideravelmente a sua autoimagem e autoestima.

Quais as vantagens da cirurgia plástica?

Antes de considerar um procedimento cirúrgico de caráter estético, é importante avaliar as vantagens que o tratamento poderá lhe proporcionar. Sendo assim, separamos algumas dicas que poderão ajudá-lo a entender melhor sobre as vantagens desse tipo de intervenção.

Sua saúde pode melhorar

Embora objetivos estéticos estejam no topo da lista daqueles que realizam cirurgias plásticas, por meio dela é possível também colaborar com a melhora da saúde geral. No caso da mamoplastia de redução, por exemplo, muitas mulheres queixam-se de dores lombares, na região dos ombros e pescoço. 

Com a retirada do tecido mamário, garante-se uma menor incidência do peso e, consequentemente, uma melhora da qualidade de vida já que não haverá sobrecarga pressionando a coluna.

Os resultados visíveis e permanentes

Mesmo indo à academia todos os dias e por alguns anos é possível que algumas pessoas não consigam eliminar as gordurinhas localizadas no abdômen. Em via de regra, os tecidos adiposos nessa região são resistentes às dietas rigorosas ou até mesmo a prática intensa de atividades físicas. 

Nesse caso, a lipoaspiração pode ser aplicada para remover os depósitos de gordura, garantindo assim uma melhora espontânea dos contornos corporais. Além disso, caso o pós-operatório siga conforme prescrito pelo médico, os resultados poderão ser mantidos. Por isso, é fundamental fazer uma reeducação alimentar e manter uma rotina mais ativa.

A maioria dos procedimentos são indolores

Embora a maioria dos procedimentos cirúrgicos envolvem riscos que devem ser levados em consideração, grande parte das técnicas aplicadas para deixar o corpo mais simétrico não apresentam uma dor aguda como efeito colateral. Isso se dá pelo fato de haver diversos dispositivos e equipamentos com tecnologias avançadas. 

Dessa forma, o período de recuperação é bem tranquilo e com o mínimo de desconforto possível. Assim, na maioria dos casos são necessários o uso de analgésicos simples para reduzir qualquer tipo de algias. 

Concluindo, a aceitação com o próprio corpo está diretamente associada a boa autoestima e, consequentemente, a aparência física. Dessa forma, se sentir bem para visitar qualquer ambiente é fundamental para alcançar o bem-estar pleno.

Gostou deste artigo? Se tem dúvidas ou deseja avaliar melhor qual procedimento mais indicado para você entre em contato conosco agora mesmo e agende uma consulta!

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades e mantenha-se informado.

Solicite uma ligação
e tire suas dúvidas
Fale com um de nossos atendentes ou, se preferir, nós ligamos para você.